FIDAE 2016: FACh quer ampliar capacidade de transporte aéreo de médio porte

0
1763
(Imagem: FACh)

A Força Aérea do Chile (FACh) está priorizando a ampliação da capacidade de transporte aéreo de médio porte e planeja adquirir novos meios aéreos para uso dual, ou seja, aeronaves que desempenhem funções militares e civis, incluindo humanitárias em casos de desastres naturais.

O general de Aviação Állvaro Aguirre Warden, presidente da Feira Internacional de Aeronáutica e Espaço (FIDAE) 2016, disse durante reunião com a imprensa que a necessidade de adquirir novos aviões e helicópteros de transporte médio para a FACh está sendo considerada prioritária por força das lições aprendidas com as últimas intercorrências ambientais registradas no país.

Muitos dos helicópteros militares em serviço no Chile pertencem à frota do Exército e a FACh opera os veteranos Bell UH-1H Huey e os mais recentes Bell 412EP. A FACh está estudando reforçar a frota com  os modelos da Airbus Helicopters, Agusta Westland, Rosoboronexport, e Korean Aerospace (KAI), empresas que estão oferecendo os helicópteros H215, AW149, Mi-171 e Surion, respectivamente.

Imagem 3 FACh-TransporteAéreo
C295 ASW/MPA da Marinha do Chile. (Imagem: Airbus Defence & Space)

Em termos de aeronaves de transporte médio de asas fixas, a FACh possui uma hibrida frota composta por modelos relativamente antigos como o C212 Aviocar, DHC-6 Twin Otter e C-130 Hercules. Para esse caso ainda não há uma concorrência oficialmente lançada, entretanto, a Airbus Defence & Space e Finmeccanica apresentam-se na FIDAE como potenciais fornecedoras de aeronaves para a FACh, que estão exibindo e promovendo na feira seus C295 e C-27J Spartan, respectivamente.

Dois C-27J exibidos no evento foram entregues recentemente para a Força Aérea do Peru e a Finmeccanica afirma que o modelo é ideal para as condições operacionais dominantes na região. A Marinha do Chile levou para a FIDAE 2016 um de seus Airbus D&S C295 ASW/MPA, modelo que tem comprovado desempenho em ambientes elevados e quentes como se verifica no Chile.

Ivan Plavetz
Fonte: Jane’s Defence Weekly