Feira de Robótica das Forças Aéreas da Rússia

0
1541
Imagem 1 Rostec-Tec.AereaRobótiica
Novos drones aéreos serão capazes de realizar missões de reconhecimento e até de combate, incluindo o lançamento de mísseis. (Imagem: Divulgação)

A União de Fabricantes de Aparelhos de Precisão (OPK, na sigla em russo), pertencente ao conglomerado Rostec, anunciou a criação de um sistema robótico aéreo multifuncional. O projeto inclui diferentes veículos não tripulados e foi apresentado pela primeira vez durante a realização da Feira de Robótica das Forças Aéreas da Rússia.

A feira, inaugurada em 10 de fevereiro de 2016, integrou a conferência científica-militar “A Robotização das Forças Aéreas da Federação da Rússia”, realizada no Parque Militar-Patriota Cultural e de Entretenimento das Forças Aéreas da Rússia (Patriot).

O evento foi organizado pelo Centro de Robotização de Investigação e Provas em associação com a Direção Geral de Atividades de Investigação e Suporte Técnico de Tecnologias Avançadas do Ministério de Defesa da Rússia.

Participaram da conferencia os militares do alto comando das Forças Armadas da Federação da Rússia, além de representantes da Comissão Militar-Industrial, membros das principais instituições e organismos do Estado e integrantes da Academia de Ciências.

Empresários de grandes segmentos da indústria, produtores e desenvolvedores da OPK e de organizações científicas também estiveram presentes.

Sistema robótico aéreo multifuncional

sistema robótica 3

Entre os equipamentos apresentados que integram o novo sistema, destaque para o helicóptero-robô, aeronaves de vigilância e exploradoras, além de um módulo de combate com lançador de mísseis. O objetivo é fazer com que essas máquinas realizem uma ampla gama de tarefas, além de operar de forma conjunta e automatizada.

“Desenvolvido pelo consórcio Systemprom, o novo sistema irá tornar possível a substituição de seres humanos por máquinas. Será capaz de realizas tarefas de reconhecimento e monitoramento, além de vigiar instalações abertas e fechadas. Poderá ainda transportar cargas, gerar materiais cartográficos e executar tarefas de combate”, explicOU Serguéi Skókov vice-diretor-geral da OPK.

O helicóptero-robô, por exemplo, foi projetado para realizar monitoramentos de vídeo, entrega de cargas e fornecer detalhes sobre condições meteorológicas, ou até mesmo realizar o reconhecimento de objetos em tempo real, a quilômetros de distância.

Em batalhas, pode coordenar o fogo de artilharia utilizando o sistema de navegação por satélite GLONASS. É capaz de detectar e destruir alvos inimigos, incluindo blindados, graças aos mísseis instalados no equipamento.

Robotização

autorobot

O consórcio de engenharia radio eletrônica Vega (na qual a OPK faz parte) apresentou um moderno equipamento de hardware e software para controle simultâneo de veículos aéreos não tripulados e sistemas robotizados terrestres, incluindo o caminhão Kamaz-43116.

O sistema permite total controle das operações por meio de cinco postos automatizados. Com a ajuda de um computador potente e com alto rendimento, é também possível manejar até 10 veículos não tripulados e vários sistemas terrestres simultaneamente, de forma autônoma e por um período de até sete dias, sem interrupções. O tempo de instalação de um ponto de controle móvel é de apenas 15 minutos.

Roberto Caiafa