FAB receberá versão operacional do H-36 Caracal ainda em 2015

0
2066
Imagem 1 H-36Op.FAB
A versão operacional do H-36 incorpora sistemas que o habilita para cumprir variado leque de missões incluindo C-SAR (Imagem: Agência Força Aérea)

A Força Aérea Brasileira (FAB) irá receber seu primeiro helicóptero H-36 Caracal da versão operacional ainda em 2015. A entrega foi garantida na última quinta-feira (03) com a assinatura de um termo aditivo ao contrato de aquisição de helicópteros de médio porte firmado com o consórcio Airbus Helicopters/Helibras. O contrato, correspondente ao programa H-XBR, prevê a entrega de 50 unidades para as Forças Armadas.

O H-36 da versão operacional será o primeiro helicóptero da América Latina com sonda para ser reabastecido em pleno voo. Atualmente, essa capacidade está disponível no Brasil apenas para aviões de combate e possibilitará ampliar o raio de ação desse helicóptero em vários tipos de missões, como por exemplo, resgate de pessoas no mar e C-SAR (Combat-SAR).

Imagem 2 H-36Op.FAB
Helibras e COPAC assinam termo aditivo referente ao programa H-XBR (Imagem: Agência Força Aérea)

De acordo com o gerente do projeto na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), coronel Valter Borges Malta, as unidades da versão básica, que já são utilizadas pela Forças Armadas, têm obtido avaliações operacionais positivas. “Atende aos pré-requisitos elaborados pelos Estados-Maiores das três Forças”, explicou o militar.

O presidente da Helibras, Eduardo Marson Ferreira, ressaltou a importância do programa para o País. “A assinatura desse termo é uma vitória tanto para nós, que temos como objetivo maior o desenvolvimento das nossas capacidades, da cadeia de fornecedores no País e da indústria aeronáutica, como também para as Forças Armadas”, afirmou.

Os helicópteros da família H225 (designação da fabricante) são montados na sede da Helibras, em Itajubá (MG). Atualmente existem 19 unidades em serviço no Brasil: sete na Marinha do Brasil, cinco no Exército Brasileiro, cinco na FAB e dois servindo a Presidência da República. Os 31 helicópteros restantes serão entregues até 2022. Ainda neste ano, além da unidade operacional para a FAB, outras duas serão entregues para o Exército.

Além da sonda para reabastecimento em voo, a versão operacional da FAB conta com sensores, como o Radar Warning Receiver (RWR), Laser Warning System (LWS) e Missile Approach Warning System (MAWS), capazes de detectar a presença de radares e de mísseis inimigos. Também fazem parte do pacote sistemas de contramedidas eletrônicas, comunicação criptografada, câmera infravermelha, entre outros equipamentos.

Ivan Plavetz