Exército alemão terá novos simuladores de combate

0
1644

A Rheinmetall AG foi contemplada com um contrato com o Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) cujo valor anunciado é de € 20 milhões. Baseada em Düsseldorf, Alemanha, a companhia suprirá o Centro de Treinamento de Combate do Exército (GÜZ conforme sigla em alemão) com equipamento de nova geração para treinamento de combate simulado. Localizado no distrito de Altmark, na Saxônia-Anhalt, o GÜZ é um dos mais avançados campos de treinamento de seu gênero no mundo.

Conhecido dentro do Bundeswehr como AGDUS HdWa (Ausbildungsgerät Duellsimulator Handwaffen – Dispositivo de Treinamento, Simulador de Duelo, Pequenas Armas), e desenvolvido com tecnologia de ponta a laser, com suporte sem fio para simulação de duelo de combate, é baseado na família LEGATUS da Rheinmetall. Conforme a fabricante, ele excede os dispositivos similares de primeira geração do Bundeswehr, com quase 20 anos de uso.

O contrato assinado entre a divisão Rheinmetall Simulation & Training e o Escritório Federal para Equipamentos, Tecnologia da Informação e Serviços de Suporte do Bundeswehr (BAAINBw) prevê, entre outros itens, produção e fornecimento de 2.000 unidades de transmissores laser para pequenas armas (fuzis, entre outras) e 1.500 sensores passivos AGDUS passiv Soldat, que funcionam como alvos incorporados ao uniforme.

Em breve será possível que o Bundeswehr empregue o AGDUS em operações de combate simuladas. De acordo com a Rheinmetall, a nova tecnologia é compatível com praticamente todas as armas de infantaria do Bundeswehr, incluindo pistolas e rifles de assalto, entre eles, os G28 e G82 para sniper, a submetralhadora MP7, as metralhadoras MG4 e MH5, bem como o lançador automático de granadas AG40 e simuladores de granadas de mão.

Ivan Plavetz