Embraer KC-390 atinge a Capacidade Inicial de Operação (IOC).

0
1586
Brasília - O presidente Michel Temer, acompanhado da primeira-dama Marcela Temer e do ministro da Defesa, Raul Jungmann, visita o avião da FAB KC-390, durante cerimônia de apresentação de oficiais-generais, na Base Aérea (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Embraer KC-390 completou um marco fundamental com a demonstração pela Embraer à Força Aérea Brasileira (FAB) do atingimento da Capacidade Inicial de Operação (Initial Operational Capability – IOC).

Esse importante marco do programa foi comunicado ao presidente Michel Temer durante a tradicional reunião de fim de ano com os comandantes militares e o ministro da Defesa, ocasião em que são apresentados os novos oficiais generais promovidos.

Brasília – O presidente Michel Temer visita o avião da FAB KC-390, durante cerimônia de apresentação de oficiais-generais, na Base Aérea (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Um avião pronto para o mercado

O atingimento da IOC assegura as condições necessárias para o início da operação da aeronave, em conformidade com o escopo acordado com a FAB. Como parte da IOC, a Embraer obteve um Certificado de Tipo Provisório do KC-390 junto à ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), atestando a adequação do projeto aos exigentes requisitos de certificação de aeronaves da categoria transporte.

Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

“É com grande satisfação que anunciamos o atingimento deste marco importante para o Programa KC-390”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “A campanha de certificação tem avançado conforme o planejado e os testes realizados tiveram grande sucesso, comprovando a maturidade da aeronave e confirmando o desempenho e as capacidades previstas”.

Até o presente momento, a campanha de ensaios acumula mais de 1.500 horas de voo nos dois protótipos e mais de 40.000 horas de testes em laboratório dos diversos sistemas da aeronave.

A campanha de ensaios estruturais se aproxima do fim, restando apenas o ensaio de fadiga em corpo de prova em escala real.

Ao longo de 2018, estão previstos a emissão do Certificado de Tipo final pela ANAC, bem como a realização de ensaios em voo de diversas funcionalidades militares, incluindo testes remanescentes de reabastecimento aéreo, lançamento de cargas e outros, visando o atingimento da Capacidade Final de Operação (Final Operational Capability – FOC), objeto da certificação militar final da aeronave.

A entrega da primeira aeronave de série à FAB está programada para acontecer ainda em 2018.