Embraer com força total na competição FWSAR do Canadá

0
3813
Imagem 1 e 2 KC-390-FWSAR
A Embraer revelou sua alternativa durante a Reunião Aeroespacial do Canadá, ocorrida no mês passado em Ottawa. (Imagem: EDS)

A Embraer Defesa e Segurança (EDS) levará em frente uma ambiciosa proposta para substituir os já ultrapassados aviões de asas fixas empregados em missões de busca e salvamento no Canadá, ofertando uma versão do KC-390 desenvolvida especificamente para atender a demanda do programa Fixed- Wing Search and Rescue (FWSAR).

A Embraer afirma que o KC-390 será “adaptado de maneira ideal” para as missões, atualmente cumpridas por seis turboélices de Havilland Canada CC-115 Buffalo e 13 Lockheed Martin CC-130 Hercules.

Operados pela Real Força Aérea do Canadá (RCAF), a veterana frota atua entre as fronteiras dos Estados Unidos e do Circulo Polar Ártico.  Completando 48 anos de idade, os DHC-5 Buffalo prestam serviços nas montanhas do oeste canadense, enquanto os C-130 na costa oriental daquele país.

O governo do Canadá não estabeleceu ainda um numero definido de aeronaves requisitadas, bem como poderá aceitar uma proposta envolvendo uma frota hibrida. A expectativa é para que um contrato seja firmado durante 2016 com entrega final prevista para 2023. Esse cronograma exerce alguma pressão sobre a Embraer já que em recente anuncio a empresa informou que a certificação do KC-390 esta prevista para 2017 e as primeiras entregas para 2018. Por outro lado, a empresa brasileira não vê qualquer problema para cumprir o cronograma do FWSAR ao mesmo tempo que declinou em revelar a quantidade de aviões.

De acordo com a Embraer, a aeronave não necessita de modificações significativas e já virá com sensores eletro-ópticos/infravermelhos e radar, como requerido pelo programa canadense.

A Embraer acredita que pode ofertar a melhor solução para o Canadá para total atendimento de suas necessidades operacionais, disse um representante da companhia. “O KC-390 foi, desde o inicio, desenvolvido para desempenhar diversas missões incluindo SAR”, salientou a fonte.

A companhia confirmou que responderá à requisição de proposta (RFP) do FWSAR, cujo prazo de entrega termina no próximo dia 11 de janeiro. Isto fará da Embraer o terceiro fabricante participante da longa concorrência iniciada em 2002, disputando com a Airbus Defence & Space que esta propondo seu C295 e com a Alenia Aermacchi que oferece seus C-27J. Disponibilizando grande alcance, elevada velocidade de cruzeiro, capacidade de ficar mais tempo sobre a área de missão e eficientes controles de voo fly-by-wire, a Embraer afirma que o KC-390 é mais capaz se comparado aos seus rivais.

A respeito de sua potencial participação no FWSAR, a Lockheed Martin declinou em revelar seus planos, entretanto, forneceu indícios que poderia formular uma proposta.

Ivan Plavetz
Fonte: Flight Global