Elbit lança novo sistema infravermelho

0
1368

A israelense Elbit Systems exibirá na Eurosatory 2016, evento internacional que acontecerÁ entre os dias 13 e 17 de junho em Paris, França, o SupervisIR™, um sistema de observação infravermelho para vigilância persistente de grandes áreas.

Com requerimentos ISTAR (Informação, Vigilância, Aquisição de Alvos e Reconhecimento), a Elbit afirma que o novo sistema é efetivo para detecção, engajamento e acompanhamento visual de movimentações de superfície ou aérea, tornando-se ideal para patrulhamento de fronteiras, perímetros de segurança e operações de vigilância e contra-vigilância.

Através do emprego de tecnologias no campo do imageamento e processamento digitais, o SupervisIR™ disponibiliza vigilância através de imagens infravermelhas de grande área e resolução, que equivale a aproximadamente 150 imageadores termais colocados lado a lado. O sistema também inclui capacidade de detecção automática e extração de imagens de múltiplas regiões de interesse. Investigação visual pode ser realizada em tempo real ou com uso de vídeo de acordo com a demanda, permitindo acesso a pontos de interesse da gravação.

De acordo com as características do SupervisIR™, pode operar em conjunto com outros sensores como radar de monitoramento e um avançado sensor de investigação como o LVCR, um sistema multiespectral de longo alcance para observação e aquisição de alvos, resultando em um completo  processo para detecção e reconhecimento.

O SupervisIR™ pode ser montado em diversos tipos de plataformas. (Imagem: Elbit Systems)

Indicado para operações ISTAR de médio e curto alcances, o SupervisIR™ pode ser montado em posições  fixas (mastros ou torres) ou rapidamente desdobrado para diversos ambientes. Devido ao seu perfil, o sistema encontra aplicação em quase todos os cenários operacionais onde a capacidade ISTAR continua é requisitada, proporcionando ao usuário efetiva capacidade em encontrar objetos de interesse em terra, mar e ar dentro de vários tipos de ambiente.

O SupervisIR™ pode ser controlado remotamente a partir de múltiplas plataformas (incluindo laptops e tablets) via interface dedicada ou rede C2I (Comando,Controle e Inteligência) que utilizam arquiteturas abertas.

Ivan Plavetz