Egito compra aviões de combate Dassault Rafale

0
2013
Foto 1 Rafale-Egito .
O Egito é o primeiro país estrangeiro a comprar o Rafale. (Imagem: Dassault)

O Egito tornou-se o primeiro país estrangeiro a comprar o avião de combate Dassault Rafale, de acordo com comunicados oficiais divulgados pela França. O negócio está avaliado em US$ 5,93 bilhões e corresponde ao fornecimento de 24 unidades.

A venda marca um ponto crucial para o projeto após anos de esforços para exportar o modelo, e também reflete entre outros aspectos, como por exemplo, o reconhecimento das qualidades do Rafale em função do emprego do avião em missões de combate na Líbia, no Mali e, mais recentemente, no Iraque.

O presidente francês, François Hollande, disse que a decisão egípcia teve como um dos fatores contribuintes as atuais ameaças enfrentadas pelo governo do Cairo. Hollande acredita que no contexto atual é importante que o governo daquele país seja capaz de agir para garantir não apenas a estabilidade interna, mas também de toda a região onde está localizado.

O ministro da Defesa da França, Jean-Yves Le Drian chegou ao Cairo para assinar o acordo, segundo informações do governo francês.

O Rafale entrou em serviço em 2006 e executou suas primeiras missões no ano seguinte, dando suporte às operações da coalizão liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão. Durante as operações realizadas na Líbia em 2011, o caça foi empregado em vários tipos de missões, incluindo cobertura da área de exclusão aérea, ataques ar-superfície e de reconhecimento. O modelo desempenhou papel chave na campanha da OTAN que foi baseada exclusivamente no poderio aéreo.

Apesar de suas qualidades, atravessou um longo período de dificuldades em termos de exportação, sendo que a primeira está acontecendo após uma série de insucessos. O avião de combate francês participou de concorrências no Brasil, Líbia, Marrocos e Suíça. Na Índia, foi vencedor do programa MMRCA, mas a assinatura do contrato vem sendo adiada devido a aspectos ainda não resolvidos entre as duas partes.

Além do Rafale, fontes oficiais confirmaram que outras negociações entre França e Egito estão em andamento no âmbito de um amplo pacote de Defesa. Em setembro do ano passado, Le Drian e o presidente egípcio Abdel-Fattah el-Sissi discutiram uma possível compra de fragatas FREMM para a Marinha do país árabe.

Ivan Plavetz