Droneshow Plus e MundoGEO Connect debatem sobre as melhores práticas em geolocalização, nano-satélites e drones

0
372
  • Evento, que acontece em novembro, apresentará o 1° Fórum de Observação da Terra para levantar discussão sobre a utilização das Geotecnologias para monitoramento das queimadas no território brasileiro

Acontece em São Paulo, de 5 a 7 de novembro, simultaneamente os eventos MundoGEO Connect e DroneShow Plus, que apresentará o 8º Fórum Empresarial de Drones, além de 10 cursos avançados, 3 práticos e uma Mostra de Tecnologia, com visitação gratuita, com a presença de empresas com soluções utilizando drones, satélites e tecnologia embarcada com sensores precisos. Este ano, a feira traz dois fóruns inéditos: o 1° Fórum de Observação da Terra – Soluções e Aplicações; e o 1º Fórum de Soluções Geoespaciais para Smart Cities.

Promovidos pela MundoGEO, os eventos serão realizados no Hotel Meliá Ibirapuera (Av. Ibirapuera, 2534) e reunirão os principais nomes do setor de drone e geotecnologia para discutir inovação, novidades e as expectativas com relação às soluções para o mercado.  As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site http://www.droneshowla.com/plus/.

De acordo com os dados da MundoGEO, o mercado de geotecnologias envolvendo os sistemas de posicionamento por satélite como o GPS, os diversos satélites e aviões que monitoram a terra constantemente, as plataformas de coleta de dados e análise das informações, bem como a prestação de serviços e a cadeia produtiva dos drones geram mais de 1,5 bilhão de reais em faturamento anual, somando 100 mil empregos atuais, baseados em dados globais do setor e pesquisas de mercado no Brasil.

Os eventos são voltados para especialistas, entidades reguladoras e gestores ligados aos setores de gestão pública, infraestrutura, agricultura, florestal, mapeamento, inspeções, segurança, mineração e seguros, além de empresários pertencentes à cadeia produtiva do setor de drones, formada por fabricantes, importadores e prestadores de serviços. Segundo o diretor geral do evento, Emerson Granemann, “nosso objetivo é provocar discussões relacionadas às soluções inovadoras e mostrar a transformação dos mais diversos setores por meio do uso da tecnologia.  Além disso, este ano teremos dois fóruns exclusivos: um para apresentar projetos e ideias relacionados à área de monitoramento ambiental no território brasileiro utilizando as Geotecnologias e, outro com foco em cidades inteligentes, mostrando soluções geoespaciais que dão suporte nas ações de planejamento, arrecadação e monitoramento da infraestrutura municipal”.

Programação
Ao todo, serão 13 cursos realizados no evento:

Drones para uso em Mapeamento e Meio Ambiente – Avançado; Realidade Estendida: Conceitos e Aplicações – Avançado; QGIS Básico para Mapeamento Temático – Prático; Análise Espacial para Tomada de Decisões Estratégicas – Avançado; Processamento de Imagens obtidas com Drones – Prático; Tecnologias e Soluções para Monitoramento de Obras – Avançado; QGIS Avançado para Análise Espacial – Prático; Instrumentos Geo norteadores para Smart Cities- Avançado; Topografia com Drones – Tecnologia, Métodos e Resultados – Avançado;  Drones para Aerolevantamentos – Tecnologia, Levantamento, Processamento e Resultados – Avançado;  Processamento de Imagens obtidas com Drones – Avançado; Construção Digital com ferramentas de Laser Scanning e Layout Digital – Avançado; Agricultura com Drones: Tecnologias, Métodos e Estudos de Caso – Avançado.

Fóruns –

5 de novembro

8º Fórum Empresarial de Drones, visa proporcionar um ambiente ideal para a geração de novos negócios pela ampliação do networking, além do debate das mudanças necessárias na regulamentação dos drones no Brasil provocadas pelos avanços tecnológicos e pelas novas demandas da sociedade. O Fórum também apresenta os principais desafios resultados práticos na prestação de serviços com drones para os setores agrícola, florestal, meio ambiente, inspeções, mapeamento, topografia, mineração, energia, óleo e gás, entre outros. Entre os destaques estão os painéis: Desafios tecnológicos e resultados reais usando drones que debaterá nos setores de Aerolevantamentos e Cadastro, Agricultura e Florestal, Recursos Naturais e Meio Ambiente, Construção Civil e Inspeções de Estruturas; Novidades da ANAC, DECEA e Ministério da Defesa na regulamentação do setor Coronel; Principais reivindicações dos empresários do setor para ajustes na regulamentação do setor e;  A tecnologia, a segurança pública e a justiça para coibir as operações.

6 de novembro

1° Fórum de Observação da Terra – Soluções e Aplicações, que reúne profissionais ligados a gestão pública, defesa civil, empresas privadas e ONGs que atuam na área ambiental, infraestrutura, recursos naturais e agroflorestal para debater sobre os projetos e ideias relacionados à área de monitoramento ambiental no território brasileiro utilizando as Geotecnologias. Destaque para o painel – Monitoramento Ambiental dos Biomas Brasileiros: Mata Atlântica, Caatinga, Pampa e Pantanal, que tem por objetivo apresentar os resultados do projeto “Monitoramento dos Biomas: Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa”, que possui apoio financeiro do Fundo Amazônia, gestão administrativa da FUNCATE e coordenação técnica do INPE.

7 de novembro

Já o 1º Fórum de Soluções Geoespaciais para Smart Cities traz as diversas soluções geoespaciais essenciais para dar suporte às ações de planejamento, arrecadação e monitoramento da infraestrutura municipal. Além disso, serão debatidos os desafios na implantação destes projetos sob o ponto de vista tecnológico e cultural, bem como os impactos das decisões tomadas a partir das análises das informações geoespaciais, obtidas de diferentes plataformas de coleta e processamento de dados.

Para mais informações: http://www.droneshowla.com/plus/