Comando de Operações Navais participa da “Obangame Express 2018”

0
606
Militares angolanos a bordo do Navio Patrulha Oceânico “Amazonas” na “Obangame Express 2018”
Entre os dias 21 e 29 de março, a Marinha do Brasil (MB) participou do Exercício Multinacional “Obangame Express 2018”, realizado na costa da África, e conduzido pela U.S. Naval Forces Africa, pertencente ao Comando Africano dos Estados Unidos (U.S AFRICOM).
O propósito do “Obangame Express” é aumentar a segurança marítima no Golfo da Guiné e a interoperabilidade entre as Marinhas e agências envolvidas.
Foi à quinta vez que a MB participou do exercício, que acontece anualmente, desde 2010. Nessa edição, o Brasil foi responsável pela “Área de Operações A”, que se estendeu pelas águas de Angola, da República Democrática do Congo e da República do Congo.
A edição de 2018 contou com a participação de Marinhas e agências africanas, européias e americanas, totalizando 31 países.
O Comando de Operações Navais marcou presença com o Navio Patrulha Oceânico (NaPaOc) “Amazonas” e com equipes de militares que compuseram o Centro de Operações Marítimas, em Angola, de onde iniciavam, coordenavam e avaliavam todos os eventos da área A; o Grupo de Controle do Exercício, no Gabão, com um oficial de ligação; e uma equipe do Centro de Adestramento Almirante Marques de Leão (CAAML), embarcada no “Amazonas”, para avaliar, em tempo real, os procedimentos das Marinhas africanas.
Durante os oito dias, foram realizados exercícios de segurança na Zona Econômica Exclusiva (ZEE), combate à pirataria, ao tráfico ilícito de drogas e de pessoas, ao roubo armado, à pesca ilegal e de consciência situacional marítima, além de treinamentos diários de abordagem.
A oportunidade de observar o material utilizado pelas equipes de abordagens e as técnicas empregadas, quando embarcadas, foram os pontos mais notáveis para as marinhas africanas.
O exercício também buscou avaliar e melhorar a capacidade de aplicação da legislação marítima internacional, ampliando o envolvimento dos países signatários do Código de Conduta Yaoundé,  por meio da implementação de uma estratégia regional para a segurança marítima na África Central e Ocidental, criando-se um parceria entre os 20 países que assinaram o Código.
Como parte das inovações do exercício neste ano, a MB participou do Senior Leader Symposium, entre os dias 26 e 28 de março. O Simpósio também fez parte da agenda do “Obangame Express 2018” e foi criado para levantar debates entre líderes navais, sobre desafios marítimos comuns e oportunidades para melhorar a segurança marítima internacional.
Palestrantes convidados e painéis de discussão, coordenados pelo Naval War College, apresentaram uma série de tópicos, incluindo a importância do conhecimento de domínios marítimos nacionais e regionais, cooperação e interoperabilidade, e desafios associados à construção e manutenção de uma união de esforços para as atividades de inteligência.
Durante o simpósio, foi ressaltada a importância da participação da MB nas atividades componentes do Exercício. Ao todo, 109 militares subordinados ao Comando de Operações Navais participaram do “Obangame Express 2018”.
Contra-Almirante Cursino, do Comando de Operações Navais e o Comandante do Allied Joint Force Command Naples(Itália) e das U.S. Naval Forces Europe e Africa, Admiral James G. Fogo III