PMERJ inicia instrução com novas carabinas

0
5918

Já estão em andamento os estágios iniciais de instrução de integrantes da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro com relação às características técnicas e operação básica das carabinas CTT40C, calibre .40 S&W, recentemente adquiridas da Forjas Taurus. Militares que receberam treinamento específico na empresa gaucha encontram-se no processo de formar outros instrutores, os quais, então, serão encarregados de disseminar os conhecimentos para demais integrantes da tropa. Este trabalho introdutório está sendo realizado pelo Comando de Operações Especiais em seu quartel-sede localizado no bairro do Caju, no Rio de Janeiro.

Em seu primeiro contato com a nova arma, militares da PMERJ aprendem os procedimentos de desmontagem e manutenção básica. (Imagem: Ronaldo Olive)

Além de conhecimentos específicos sobre a arma, em si, será dada particular atenção ao emprego tático da mesma, uma vez que um dos objetivos de sua adoção é o de minimizar, em determinados tipos de ocorrências policiais, os riscos da utilização de armas longas (fuzis FAL, calibre 7,62x51mm, e carabinas Colt M16A2 Commando, calibre 5,56x45mm) pela PMERJ, no que diz respeito a eventuais danos colaterais que possam ser gerados, em confrontos armados, entre a população civil. É que a munição calibre .40 S&W, já amplamente utilizada nas pistolas semiautomáticas da corporação, passará a ser também empregada num tipo de armamento que se constitui numa plataforma de tiro capaz de oferecer maior precisão inerente (cano mais longo, melhor apoio) que a das armas curtas, além de dispor de maior capacidade de munição (30 cartuchos no carregador).

Submetralhadora Taurus SMT40, também em calibre .40 S&W, da qual deriva-se a carabina CTT40C. (Imagem: Ronaldo Olive)

A CTT40C, recorda-se, nada mais é que uma versão de tiro apenas semiautomático da submetralhadora Taurus SMT40, de tiro seletivo, com a qual compartilha as mesmas dimensões, pesos e configuração geral.

Ronaldo Olive