Brazilian Storm na First Robotics Competition (FRC) 2019.

0
1125
“O Brasil precisa estimular o aprendizado de robótica e programação como forma de fazermos o país avançar na criação e no desenvolvimento de tecnologias”.

Um grupo de dez alunos de escolas públicas do interior de São Paulo vai representar o Brasil na First Robotics Competition (FRC) 2019, nos Estados Unidos, em março.

A equipe Brazilian Storm, de São José dos Campos (SP), participa de duas etapas regionais, em Little Rock (Arkansas) e em Huntsville (Alabama), e promete muita dedicação para mostrar o talento dos estudantes brasileiros.

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) patrocina os estudantes e mentores que viajam para os EUA. A programação da viagem e os detalhes sobre o time e a competição serão apresentados na próxima terça-feira na Escola Estadual Professor Alceu Maynard Araújo, no Jardim Motorama, em São José dos Campos.

O FRC é a principal competição de robótica no mundo.

Com idades entre 14 e 18 anos, os integrantes dos quatro mil times de todos os cantos do planeta precisam construir e programar robôs para superar desafios e executar tarefas enfrentando outros competidores numa arena especialmente adaptada para a disputa.

A equipe Brazilian Storm, de São José dos Campos, é resultado da dedicação de dois professores voluntários, que tinham o objetivo depromover inclusão social a partir do ensino de robótica para quem não podia pagar.

O Engenheiro Industrial Mecânico Leonardo Rosa e o Mecânico Montador de Sistemas na Embraer Arthur de Oliveira empregaram seus conhecimentos para ensinar programação com arduíno, conceitos de eletrônica, mecânica, programação de robô e uso de plataforma de geração de projetos em 3D.

O trabalho com os alunos que integram a equipe Brazilian Storm começou há três anos, com aulas nas férias e aos sábados, tendo como sede a Escola Professor Alceu Maynard Araújo.

O próprio professor Leonardo foi aluno da escola e queria poder retribuir. Em 2018, criou a Associação Joseense de Apoio a Pesquisa e Ensino em Tecnologia (Ajapet).

Hoje, o projeto se estende a outras oito escolas de São José dos Campos e também de Jacareí, Monteiro Lobato e Taubaté, totalizando 27 alunos.

Na primeira participação do Brazilian Storm no First Robotics Competition, em 2017, os estudantes brasileiros foram à final na etapa regional do Sul da Flórida, em West Palm Beach, e ganharam o prêmio de melhor equipe novata. “Independentemente de premiação em 2019, esses jovens estudantes de escola pública já são campeões. Outros projetos como esse precisam ganhar escala e se espalhar pelo país. O Brasil precisaestimular o aprendizado de robótica e programação como forma de fazermos o país avançar na criação e no desenvolvimento de tecnologias”, avalia o Presidente da ABDI, Guto Ferreira.

Serviço: Coletiva de imprensa sobre participação da equipe Brazilian Storm na First Robotics Competition

Quando: Terça-feira, dia 26 de fevereiro, às 14h00;
Local: Escola Estadual Professor Alceu Maynard Araújo, no Jardim Motorama, em São José dos Campos/SP