Boeing, Ministério da Defesa e Força Aérea Brasileira se reúnem em Brasília.

0
5872

No final da tarde desta sexta-feira (12/01), o ministro da Defesa, Raul Jungmann, recebeu em seu gabinete, em Brasília, representantes da empresa Boeing para discutir parcerias da empresa com a Embraer.

Mais cedo no mesmo dia, spotters de Brasília alardeavam na internet a presença do BBJ da Boeing no aeroporto internacional. Essa aeronave trouxe mais uma vez ao Brasil os executivos citados a seguir para mais uma rodada de negociações.

O Boeing BBJ da presidência da empresa norte-americana no pátio de BsB, nesta sexta feira (12/01). Imagem: Internet.

Pelo lado da Boeing estiveram presentes Greg Smith, CFO (chief of financial officer) e
vice presidente de desempenho empresarial e estratégico,Travis Sullivan, vice presidente
de cooperação estratégica, Ray Conner, presidente comercial, e a presidente da
Boeing para América Latina, Donna Hrinak.

Imagem: Ministério da Defesa

Também participaram da reunião,o comandante da Aeronáutica, major-brigadeiro-do-ar Nivaldo Luiz Rossato, o secretário de Produtos de Defesa, Flávio Basílio,o secretário de
Economia e Finanças, José Magno Araújo, e o diretor de Economia e Finanças, Heraldo Luiz Rodrigues, ambos da Força Aérea Brasileira.

Nesse slide, fica claro que boa parte das operações da Embraer já estão concentradas nos Estados Unidos. É esse tipo de ativo que interessa a Boeing.
Mapa dos Centros de Serviço próprios e representantes homologados Embraer nos cinco continentes.
Mapa dos clientes da Embraer Defesa e Segurança: mais de 60 Países.
O valor de mercado das divisões da Embraer, em novembro de 2017.
Os aportes financeiros projetados e realizados na Embraer, em 2017, no curto e longo prazo.

O ministro da Defesa se posicionou favorável a uma parceria entre a Boeing e a
Embraer, mas defende que a manutenção do controle acionário da empresa brasileira é uma questão de soberania nacional, e não será transferida, nem irá à mesa de negociação entre as empresas.