BILAT: Exercício militar combinado

0
2103
Imagem 1 BILAT
(Imagem: Força Aérea do Peru)

Aconteceu na última semana, na região costeira do Peru, um exercício combinado que contou com a participação da Força Aérea e Marinha do Peru e da Marinha dos Estados Unidos (US Navy).

Durante as manobras, a Força Aérea do Peru (FAP) acionou aeronaves de combate Mig-29 e Mirage 2000 e a Marinha dos Estados Unidos caças A/F-18 Super Hornet baseados no navio aeródromo USS George Washington (CVN 73).

Denominado BILAT, a sede de operações desse exercício foi mobilizada em Chiclayo, local onde fica o Grupo Aéreo Nº6, o qual opera os aviões de combate Mig-29 S/SE/SMP/UBP através do Esquadrão Aéreo 612 Los Gallos de Pellea.

O BILAT consistiu em uma série de operações de combate aéreo dissimilares, incluindo interceptações simuladas de “um contra um” e sobrevoos de grande proximidade sobre o CVN 73.

Imagem 2 BILAT
A BILAT permitiu que pilotos da FAP assimilassem novas táticas de combate aéreo sobre o mar. (Imagem: Força Aérea do Peru)

Segundo a FAP, a operação proporcionou um treinamento diferenciado, sendo que os pilotos dos Estados Unidos, conhecidos por suas táticas agressivas, contribuíram com a realização de missões mais exigentes. Por outro lado, trabalhar com um navio aeródromo representou uma inovação.

Os Mig-29 e Mirage 2000 praticaram operações conjuntas de interceptação visuais e com radar, ocasião fundamental para dominar a fraseologia OTAN empregada pela maioria dos países do mundo.

Durante a BILAT realizou-se também operações mistas de patrulha, combinando um Mirage 2000 com um Mig-29 contra um Super Hornet da US Navy, exercício que permitiu comprovar na prática o bom nível de preparação e adestramento dos pilotos da FAP.

Conforme o comandante do Grupo Aéreo Nº6, coronel Juan Sáenz Donayre, a experiência adquirida, registrada através de relatório final, pode levar o Comando de Operações programar um exercício similar em breve pelos benefícios obtidos, notadamente em termos de elevação do nível de proficiência na área de combate da FAP.

Imagem 3 BILAT
(Imagem: Força Aérea do Peru)

O coronel Armando Baraybar González da FAP, informou que no próximo ano será realizado outro exercício combinado, desta vez com a participação da Força Aérea da Colômbia, manobras aéreas que deverá incluir missões dissimilares como reabastecimento em voo.

Ivan Plavetz