As operações aeroportuárias nos Jogos Olímpicos

0
1334
(Imagem: Rockwell Collins)

Atletas, autoridades e torcedores que viajarão para os Jogos Olímpicos e Paralimpicos Rio 2016 através do principal aeroporto do Rio de Janeiro, o Aeroporto Internacional do Galeão-Tom Jobim, terão contato com avançadas soluções para operações aeroportuárias.

Recentemente o aeroporto implementou uma série de soluções de operações desenvolvidas pela Rockwell Collins para melhor administrar o fluxo de chegada de passageiros com a completa validação legal dos mesmos e de aeronaves para o grande evento.

“O Aeroporto do Galeão é a porta de entrada para nosso país e é importante oferecermos a melhor experiência possível para os viajantes que vierem para um dos principais eventos esportivos do mundo”, contou Herlichy Bastos, diretor de operações da concessionária RIOgaleão.

As soluções Rockwell Collins são parte de um programa de US$ 2 bilhões, focado na renovação e expansão do aeroporto antes do início dos jogos. O aeroporto implementou diversos sistemas chave para melhoria das operações aeroportuárias, que alivia o congestionamento de aeronaves nos portões e aumenta as taxas de partidas e chegadas na hora certa.

“Os sistemas aeroportuários ARINC nos permitem gerenciar com mais eficácia as atividades de solo das companhias aéreas, ou seja,  do momento em que o avião pousa na pista até que decole novamente. A otimização de nossa infraestrutura aeroportuária nos permite administrar mais aeronaves e gerenciar mais companhias aéreas com eficácia”, completou Bastos.

As principais melhorias incluem também um novo sistema de sinalização digital que mantém os passageiros informados e em movimento pelo aeroporto.

“Após os jogos, o RIOgaleão tem planos ambiciosos de crescimento, com o objetivo de operar a uma capacidade de 37,5 milhões de passageiros por ano – um aumento significativo em relação à capacidade atual”, disse Augusto Santos, diretor de vendas para a América Latina da Rockwell Collins. ““O Brasil é um mercado em rápido crescimento, e isso é mais um marco importante em nosso compromisso de investir e expandir nossos negócios no país”, concluiu.

A organização do gerenciamento de sistemas aeroportuários Rockwell Collins, ARINC Serviços Gerenciados, é responsável pela manutenção no local e suporte a todos os sistemas, informou a companhia.

As soluções aeroportuárias ARINC implementadas no Aeroporto Internacional do Galeão-Tom Jobim incluem: ARINC AirDB™, ARINC AirVue™, ARINC AirPlan, ARINC VeriPax™ e ARINC AviNet® Airport.

Entre esses sistemas destacamos o ARINC VeriPax™, o principal sistema que ajuda o Aeroporto do Galeão a administrar o elevado fluxo de chegada de passageiros e de acesso para embarque nos terminais do aeroporto.

O Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) possui sistemas ARINC ARINC VeriPax™ desde janeiro de 2015. (Imagem: Rockwell Collins/GRU Airport)
O Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) possui sistemas ARINC ARINC VeriPax™ desde janeiro de 2015. (Imagem: Rockwell Collins/GRU Airport)

O ARINC VeriPax™ fornece portões automáticos ativados através do código de barras do cartão de embarque, sendo impresso ou em dispositivos móveis, e combina sensores com percepção de profundidade em 3D e alta velocidade de processamento. De acordo com a companhia, com o ARINC VeriPax™, é possível realizar uma completa validação de embarque de passageiros a uma taxa de 50 deles por minuto, o que corresponde a um aumento de 300 % na velocidade de processamento com relação ao método anterior.

Como parte do ARINC VeriPax™, um total de 19 portões serão distribuídos pelo aeroporto, sendo oito no Terminal 1 e 11 no Terminal 2 que, devido a suas dimensões, também serão completamente acessíveis para pessoas em cadeiras de rodas.

De acordo com a Rockwell Collins, o ARINC VeriPax™ simplifica o processo de segurança reduzindo significativamente o tempo necessário para verificar os passageiros nos ponto-chaves de verificação de segurança graças ao instantâneo cruzamento de informações com aquelas contidas numa base de dados.

O ARINC VeriPax™ lê os cartões de embarque utilizando novos scanners de código de barras, automaticamente verifica os passageiros em sistemas de informações de voo em tempo real, determina a liberação e fornece alertas aos agentes de segurança quando necessário. De acordo com a Rockwell Collins, a nova tecnologia ajudará a melhorar significativamente a forma como o aeroporto organiza e otimiza a partida de passageiros.

Ivan Plavetz