Argentina terá corvetas chinesas

0
4105
Foto 2 OPV P18-Arg.
A aquisição de corvetas P18 faz parte de um amplo acordo de cooperação na área militar. (Imagem: Navy Recognition)

De acordo com a imprensa argentina, a presidente Cristina Fernández de Kirchner espera assinar uma cooperação militar com a China. O acordo deverá incluir a construção de novos navios de combate para a Marinha Argentina. As negociações acontecem durante visita oficial que a mandatária faz à capital chinesa.

A expansão da cooperação militar vem sendo preparada nos últimos meses e já resultou na assinatura de um memorando de entendimentos no dia 29 de outubro de 2014, durante encontro do Comitê Conjunto Argentina-China para Cooperação no Campo da Indústria e Tecnologia.

Além do já noticiado acordo relativo à coprodução da viatura blindada para transporte de pessoal (APC) Norinco VN1, também há uma parceria na construção do navio quebra gelo e rebocadores navais e hospitais móveis. A novidade fica por conta de um contrato para a venda dos novos navios. Em 2014 o governo argentino reportou ter recebido da potência asiática uma oferta para um novo navio de patrulha oceânica (OPV). Na década passada, a Argentina considerou optar por projetos do Brasil, Alemanha e Espanha. Entretanto, a China apresentou uma proposta de um OPV mais capaz, de acordo com fontes próximas ao assunto. Trata-se da corveta P18 da China Shipbuilding Industry Corporation’s (CSIC). Um tanto controverso, esse tipo de navio será identificado como classe Malvinas.

Ainda não há informações oficiais sobre quantidades, mas comenta-se que a Marinha poderá receber duas unidades iniciais produzidas no estaleiro chinês e mais três construídas pela indústria naval do país sul-americano. O valor de cada unidade circularia próximo aos US$ 50 milhões.

As corvetas P18 têm um peso de deslocamento de 1.800 toneladas. O comprimento do navio é de 95 metros por 12 metros de largura. A força motriz é exercida por dois motores à diesel de desenho alemão MTU 20V4000M, com capacidade para mantê-la navegando a uma velocidade de cruzeiro de 25 nós. O armamento standard é constituído por um canhão de 76 mm, dois canhões de 30 mm, um conjunto de oito mísseis anti-navio e dois lançadores triplos de torpedo. O navio tem também provisões para receber um helicóptero médio.

As entregas das P18 devem acontecer a partir de 2017.

Ivan Plavetz
Fonte: IHS Jane´s Weekly