Argentina perto do Gripen NG ?

0
8393
O primeiro Gripen NG foi apresentado oficialmente no último dia 18 de maio. (Imagem: Saab)

Durante a reunião envolvendo o ministro da Defesa da Argentina, Julio Martínez, e seu colega brasileiro, Raul Jungmann, o assunto foi a intenção dos argentinos em participar do projeto e adquirir o avião de combate Gripen E/F (ou NG) da Saab. Martinez veio ao Brasil acompanhado do secretário de Ciência, Tecnologia e Produção para Defesa, Héctor Lostri, pelo chefe da Força Aérea Argentina, major-brigadeiro VGM Enrique Victor Amrein e pelo diretor da Fabrica Argentina de Aviones Brigadeiro San Martin (FAdeA), Ercole Felippa.

De acordo com o portal Intereses Estratégicos Argentinos, após a reunião na sede do Ministério da Defesa em Brasília (DF), Martínez destacou a predisposição do governo brasileiro e da Embraer sobre a possibilidade de que a Argentina venha a coproduzir peças e componentes do Gripen NG (ou E/F) nas instalações da FAdeA, tal como já acontece com o avião militar de transporte KC-390.

Conforme o portal, a relação entre o avião de combate Gripen e a Argentina não é nova. A fonte afirma que a Saab já havia ofertado o caça para a Argentina durante o mandato de Cristina Kirchner pelo menos em duas oportunidades, as versões A e C, entretanto, por força do emprego de componentes de origem inglesa na construção da aeronave essas propostas não prosperaram.

Após algum tempo, exatamente por ocasião do rollout do KC-390, no dia 21 de outubro de 2014, o então ministro da Defesa argentino, Agustín Rossi, firmou juntamente com seu colega brasileiro, Celso Amorim, uma declaração conjunta que mencionava a intenção dos argentinos de adquirir 24 unidades do Gripen NG produzidos no Brasil contando também com o potencial para que a FAdeA viesse a fabricar peças em materiais compósitos para o novo caça.

Em abril de 2015, Agustín Rossi junto com o então ministro da Defesa do Brasil, Jaques Wagner, firmaram documento para inicio formal de conversações envolvendo um possível fornecimento de 24 Gripen NG “made in Brazil” para a Argentina. Naquela ocasião, a Força Aérea Argentina via com muito bons olhos a possibilidade de ter em suas bases o novo avião de combate sendo o seu então comandante, major-brigadeiro VGM Mario Callejo, cada vez mais consultado sobre o tema.

Após a mudança de governo na Argentina assumido por seu atual presidente, Mauricio Macri, o novo ministro da Defesa, Julio Martínez, manteve no último mês de março encontro com o embaixador brasileiro na Argentina, Everton Vieyra Vargas, durante o qual reiterou o interesse daquele país no futuro caça incluindo participação no programa de produção.

No último mês de abril, Martínez disse durante entrevista que aguardava a definição da situação politica do Brasil para posteriormente realizar uma viagem oficial com propósito de estreitar laços e avançar em termos de cooperação bilateral na área de defesa. Paralelamente, durante a mostra internacional FIDAE 2016 no Chile, Martínez teve a oportunidade de examinar o mock-up do Gripen E (versão de um assento do NG) em exibição e manter intercâmbio com executivos da Saab. Por outro lado, o portal especializado argentino Gaceta Aeronáutica entrevistou Fredrik Gustafson, gerente regional da Saab para a América Latina, que qualificou como viável a possibilidade da Argentina ter acesso ao Gripen NG num futuro próximo.

(Imagem: Saab)
(Imagem: Saab)

Vale lembrar que veio a público recentemente, que a  Ericsson, uma empresa controlada pelo Grupo Saab, se encontrava desenvolvendo um radar alternativo para o Gripen NG.

Essa informação harmoniza-se com noticias de que Martínez teria mantido  conversações com representantes da Saab sobre a necessidade de substituição de componentes de origem britânica usadas no novo caça com propósito de viabilizar um “Gripen NG argentino” evitando dessa forma sujeição a embargos por parte do Reino Unido.

Ivan Plavetz
Fonte: Intereses Estratégicos Argentinos