Advantage e os novos tanques de combustível para o K-51 Peregrino de Joseph Kovacs.

0
2609
O K-51 Peregrino em voo, pilotado por Otávio Kovacs.
  • Centro de Estudos Aeronáuticos (CEA – UFMG)

Um dos maiores projetistas de aeronave do Brasil, Joseph Kovacs, renomado professor do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e chefe de projetos da Embraer durante muitos anos, foi o responsável por projetar o treinador acrobático biplace PTX K-51 “Peregrino”, prefixo PP-XLI (ver imagem da capa do relatório de projeto), aeronave experimental que demandou mais 10 anos em construção até realizar seu primeiro voo, data que será comemorada em novembro próximo.

Joseph Kovacs e sua criação, o K-51 Peregrino.

Após duas décadas de uso intenso, Otávio Kovacs, filho de Joseph, decidiu que a máquina merecia uma revisão mais detalhada para corrigir desgastes inerentes ao voo acrobático.

O problema mais relevante apareceu no sistema de combustível, originalmente composto por dois tanques de alumínio feitos sob medida para o avião e montados na fuselagem dianteira.

Esses componentes apresentavam frequentes microtrincas.

A correção do problema em si não é algo complicado, mas o trabalho de remoção dos tanques sim, pois o avião precisaria ser parcialmente desmontado.

Por orientação do renomado professor Paulo Iscold, do Centro de Estudos Aeronáuticos (CEA – UFMG), foi adotado como solução o projeto e fabricação de novos tanques de combustível em fibra de carbono, para substituir os de alumínio.

Para executar esse trabalho, o trio de engenheiros da Advantage foi contratado (Julliardy Matoso, Matheus Ganem, Rodrigo Torres).

A empresa de engenharia, gestada dentro do CEA UFMG*, desenvolve e fabrica projetos de modificação para aeronaves e presta serviços de consultoria.

O trabalho no K-51 abrangeu desde as definições dimensionais compatíveis com a célula do avião, o projeto funcional (alimentação e respiro para voos normal e invertido), o projeto estrutural até melhorias no método de fixação. Também foram feitas novas caixas de bateria e uma nova carenagem para cobrir o tanque.

O resultado foi um sistema mais leve, resistente e confiável!

* O Centro de Estudos Aeronáuticos da UFMG (CEA) tem a função reunir e apoiar todas as atividades de pesquisa e ensino desenvolvidas pelos professores e alunos da ênfase em Engenharia Aeronáutica da UFMG. Dentre estas atividades, uma destaca o CEA e o Curso de Engenharia Aeronáutica da UFMG dos outros cursos brasileiros, o desenvolvimento e operação de protótipos de aeronaves. Esta prática, aconselhada por diversos projetistas e adotada ha anos nas universidades alemãs, apresenta diversas vantagens no ensino da engenharia: criatividade de projeto, capacidade de concretização de idéias, prática no gerenciamento de recursos, ligação entre o projeto e a construção, trabalhos em equipe, responsabilidade no trabalho dentre diversas outras capacidades que podem ser exploradas neste ramo da engenharia.