Acordo entre Boeing e Embraer recebe OK do Governo Federal Brasileiro.

0
4530

O governo brasileiro deu sinal verde para a fusão comercial entre a Embraer e a norte-americana Boeing, segundo informaram agências internacionais.

A notícia fez disparar as ações da Embraer, que estavam em baixa e subiram 6,12%, cotadas a R$ 24,78 na última quarta-feira.

De acordo com agências, como a Bloomberg, o governo brasileiro teria dado aval à fusão entre as fabricantes, que deverão formar uma terceira empresa.

Nota divulgada pela Embraer em 21 de dezembro de 2017 informa que existem tratativas de mercado entre as empresas, mas que essas negociações não envolvem exatamente a compra de uma pela outra.

A Boeing deverá ter 51% do controle acionário desta joint venture. A participação da Embraer ainda não teria sido definida.

Com poder de veto sobre o negócio, o governo brasileiro teria aceitado o arranjo comercial com a certeza da separação da área de Defesa da Embraer, que ficará em uma unidade separada da nova companhia, em razão de projetos estratégicos para as Forças Armadas do país.

Com a aprovação do governo, ainda segundo agências, o negócio deve ser fechado e anunciado em breve.

Até agora, Embraer e Boeing têm se limitado a confirmar a negociação sem dar mais detalhes sobre o andamento da conversa.

Imagem: Ministério da Defesa

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José é contrário ao negócio e teme demissões em massa em razão de uma eventual mudança da linha de produção comercial da Embraer para os Estados Unidos.

Hoje, a maior planta industrial da companhia fica em São José dos Campos.