A-Darter na SAAF em fevereiro de 2016

0
1537
SAAF_A-DARTER
O A-Darter já está integrado aos caças SAAB Gripen operado pela South African Air Force. (Imagem: SAAF)

O míssil ar-ar de 5ª geração e curto alcance A-Darter, um desenvolvimento binacional Brasil (Mectron) x África do Sul (Denel), deverá registrar a sua primeira entrega para a Força Aérea Sul-Africana em fevereiro de 2016, segundo documento publicado pela Armaments Corporation of South Africa Ltd (ARMSCOR), organização responsável pela compra de material das Forças Armadas Sul-Africanas. Isso indica claramente que o processo de industrialização da arma está completo, tendo atingindo o estágio chamado Product Baseline (PBL).

Segundo os sul-africanos, apesar do atraso em seis meses verificado na fase de desenvolvimento, o programa logrou atingir êxitos importantes entregando um míssil capaz de ombrear com qualquer similar no mercado mundial, fato amplamente comprovado durante a campanha de voos realizada com disparos reais, durante 2014 e 2015.

O míssil está em vias de receber suas qualificações finais antes da entrada em serviço na South African Air Force (SAAF), primeira Força Aérea a usá-lo operacionalmente.

A-Darter_Caiafa
(Imagem: Roberto Caiafa)

Outra qualificação a ser alcançada pela SAAF, a integração do A-Darter aos helmet mounted capability (HMC) usados nos jatos lead-in fighter trainers (LIFT) Hawk Mk120 (que treina futuros pilotos de Gripen), deverá estar concluída até 2016.

Atualmente, uma aeronave Bae Hawk do 85 Combat Flying School, escola de treinamento de voo em combate, localizada em Limpopo, está sendo usada para a conclusão desse programa, e os resultados obtidos até o momento, segundo observadores da SAAF, tem sido bastante promissores.

 

Roberto Caiafa