A Argentina e o Kfir Block 60

0
4440

De acordo com fontes israelenses, as negociações com a Argentina envolvendo o fornecimento de aviões de combate Kfir poderão ser retomadas em breve.

Conforme a mesma fonte, a local Israel Aerospace Industries (IAI) já exportou 40 Kfir Block 60 e vê potencial para fornecer entre 12 e 14 exemplares para o país sul-americano.

As conversas sobre o assunto já se desenrolaram anteriormente, mas não resultaram em acordos. Comenta-se que os valores do possível negócio tem sido o principal obstáculo, mas não o único.

O Kfir Block 60 é a última versão do popular avião de combate israelense, impulsionado por um motor General Electric J-79. Após passarem por um completo overhaul na IAI, a célula sai da linha de montagem da companhia em condições de “zero horas de voo”, sendo que a IAI presta apoio de manutenção nas primeiras 1.600 horas antes do próximo overhaul.

A modernização do Kfir para o padrão Block 60 inclui integração de um radar multimodo de tecnologia AESA (varredura eletrônica por matriz ativa) Elta 2032. A arquitetura aberta do sistema permite que o cliente integre outros. Segundo a Elta, o radar proporciona performences all-aspect, look-down e shoot-down, operando vários modos simultaneamente, entre eles ar-ar e ataque ar-superfície.

A FAC opera a frota de Kfir mais moderna atualmente (Imagem: Força Aérea da Colômbia)

Caças Kfir estão em serviço nas Forças Aéreas da Colômbia (FAC), Equador (FAE) e Sri Lanka (SLAF conforme sigla em inglês). Os Kfir C10/C12 da Colômbia são os mais modernos, tendo recebido melhorias que incluíram radares Elta EL/M-2032, poder de designação de alvos Rafael Litening, visor de cabeça erguida colorido (HUD) e sistema para receberem combustível no ar.

Ivan Plavetz
Fonte: Flight Global