1º Estágio de aplicação SARP com Terminal de Vídeo Remoto (FFE)

0
812
Militares e equipamentos HORUS FT-100 e TVR Plus durante o adestramento prático no Campo de Instrução de Gericinó.
Militares e equipamentos HORUS FT-100 e TVR Plus durante o adestramento
prático no Campo de Instrução de Gericinó
O Comando da Força de Fuzileiros da Esquadra (ComFFE) realizou o 1º Estágio de Aplicação do Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada (SARP) do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), com o Terminal de Vídeo Remoto Plus (TVR+), para uma turma de 10 militares, no período de 28 a 31 de maio. Ministrado pela empresa FT Sistemas, o estágio teve o propósito de realizar um teste de aceitação do novo sistema, além do treinamento dos militares que operarão o mesmo.
O evento contou com a participação de militares das unidades subordinadas ao ComFFE, oriundos do Batalhão de Controle Aerotático e Defesa Antiaérea (BtlCtAetatDAAe), dos Batalhões de Infantaria de Fuzileiros Navais, e do Batalhão de Comando e Controle.
O aprendizado buscou apresentar de forma teórica e prática, a integração das ferramentas HORUS FT-100 (SARP CFN) e o TVR+, em prol das operações de Fuzileiros Navais no âmbito da FFE.
O adestramento teórico ocorreu no BtlCtAetatDAAe, e o prático na região do Campo de Instrução de Gericinó, pertencente ao Exército Brasileiro, no dia 31 de maio.
O Horus FT-100 é uma aeronave remotamente pilotada (ARP), sendo um sistema móvel de inteligência e comando e controle, projetado para aplicações típicas de curto alcance, como mapeamento aéreo, operações de vigilância e monitoramento, coleta de dados e informações, suporte e monitoramento em caso de desastres naturais e inspeções de sistemas de infraestrutura linear (rodovias, linhas de transmissão e oleodutos).
Realiza, ainda, coleta de dados em áreas táticas e operacionais, podendo atender desde grupos de combate até grupamentos operativos de Fuzileiros Navais de nível Brigada Anfíbia.
O TVR PLUS é um sistema, desenvolvido para receber dados de telemetria e de vídeo de um ARP, em tempo real, que podem ser utilizados em proveito de manobras militares. Assim, o terminal TVR PLUS permite que o Componente de Combate Aéreo, por meio do Pelotão de ARP, opere o FT 100 HORUS em dada região, e a imagem gerada possa ser vista, em tempo real e a longa distância, por integrantes de um Componente de Combate Terrestre ou Componente de Apoio de Serviço ao Combate, em outra posição.
A utilização do sistema contribui para a execução de operações de Fuzileiros Navais, uma vez que diversos ARP e estações de controle de solo podem operar conjuntamente, permitindo a coleta de informes, a vigilância e o reconhecimento de regiões de interesse da Marinha.