Herói brasileiro da Segunda Guerra Mundial é homenageado na Itália.

0
3271
Quadro de Honra com todos os pilotos mortos em combate voando caças P-47D Thunderbolt no 1º GAvCa.

O piloto brasileiro Tenente Frederico Gustavo dos Santos (promovido post-mortem) foi homenageado na cidade de Spilimbergo, nordeste da Itália, nessa segunda-feira (04/12).

Ele faleceu em combate durante a Segunda Guerra Mundial, após ter executado 43 missões bem sucedidas.

O piloto brasileiro Tenente Frederico Gustavo dos Santos foi homenageado na cidade de Spilimbergo, nordeste da Itália, nessa segunda-feira (04/12). Ele faleceu em combate durante a Segunda Guerra Mundial, após ter executado 43 missões bem sucedidas.

Santos era natural de Salvador (BA) e chegou à cidade de Pisa, na Itália, em 04 de dezembro de 1944, vindo diretamente da Escola de Pilotagem nos Estados Unidos.

Sempre foi descrito como um apaixonado pela aviação, desenhando aeronaves inventadas por ele mesmo em seus momentos de lazer.

No dia 13 de abril de 1945, na sua 44ª missão de guerra, ao destruir um depósito de munições na cidade de Spilimbergo, conseguiu êxito em seu objetivo, mas faleceu ao ser atingido pelos destroços da explosão. (Santos morreu há um mês do fim das hostilidades na Europa. Essa foi uma das mais sangrentas e desesperadas fases da guerra, no front ocidental, com milhares de baixas entre os novatos lançados em combate).

As missões de ataque ao solo realziadas pelo 1º GAVCA tinha como inimigo mortal a FLAK alemã (AAAe)…
…que pode ser vista nesse mapa de guerra original preservado no MUSAL. Cada área em vermelho significava um inferno de 20 mm, 40 mm (reparos quádruplos) e o poderoso 88 mm de longo alcance.

Depois de terminada a guerra, uma comissão liderada por dois oficiais foi enviada para tentar localizar seus restos mortais.

Próximo ao local do impacto da aeronave havia uma estrada com uma cruz com seus dados e o “dog tag”(pequena placa metálica de identificação) utilizado por ele. Os alemães haviam realizado uma última homenagem a Santos.

“É muito importante não deixarmos de lembrar desses exemplos de brasileiros destemidos que aqui vieram dar as suas vidas em prol da liberdade do povo italiano”, declarou o Embaixador do Brasil na Eslovênia, Renato Mosca de Souza.

A cerimônia contou com a participação do Prefeito de Spilimbergo, Renzo Francesconi; do Adido de Defesa e de Aeronáutica na Itália e Eslovênia, Coronel Aviador Max Luiz da Silva Barreto; do Adido Naval na Itália, Capitão de Mar e Guerra Bruno de Moraes Bittencourt Neto; da Cônsul Honorária do Brasil em Trieste, Judith Moura de Oliveira; do Comandante do Depósito de Spilimbergo, Tenente-Coronel Antonio Boccongelli e de diversas outras autoridades civis e militares.

Além de Spilimbergo, as cidades de Tarquínia – primeiro campo de pouso utilizado pelo 1º Grupo de Aviação de  Caça na Itália, Pianoro – local do falecimento do Tenente Cordeiro, Rodano – local do falecimento do Tenente Aurélio – e Pistoia – cemitério onde foram depositados os despojos de todos os brasileiros falecidos em combate na Itália, também realizaram homenagens aos guerreiros da Força Aérea Brasileira.

“É uma verdadeira honra poder estar aqui e prestar esta justa homenagem aos nossos predecessores. Nunca deixaremos que os sacrifícios realizados por eles sejam esquecidos. Convido a todos que queiram visitar estes locais a procurarem nosso escritório em Roma”, declarou o Coronel Max.

Pilotos de P-47 Thundebolt do 1º GAVCA: experiência em combate marcou o surgimento da Força Aérea Brasileira.
Republic P-47D Thunderbolt preservado no MUSAL. essa aeronave combateu nos céus italianos durante a 2ª Guerra Mundial.

Em 2018 deverão ser acrescentadas ainda as cidades de Pisa – aeroporto utilizado pelo 1º Grupo de Aviação de Caça, depois de Tarquinia – e Alessandria – local de falecimento dos Tenentes Medeiros e Dornelles.